ACONTECENDO

Culminância da VI Edição do Cinema no Interior - Pernambuco
27/05/2016



Representatividades da classe artística dos sertões de Pernambuco realizam o VI Festival de Cinema no Interior - Etapa Pernambuco.
 
Representatividades da classe artística dos sertões de Pernambuco residentes nos municípios de Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Cabrobó, Belém do São Francisco, Exu e cidades circunvizinhas se reunirão em Triunfo no dia 20 de agosto, a partir das 19h, no Theatro Cinema Guarany, na cidade de Triunfo, para celebrar a sétima arte sertaneja e participar da culminância da VI Edição Pernambucana com a realização do Festival de Cinema no Interior.
Na ocasião delegações das cinco cidades e circunvizinhanças se reunirão para assistir pela primeira vez aos filmes produzidos através das oficinas oferecidas pelo projeto Cinema no Interior em cada uma dessas cidades.
 
Nesta edição, as oficinas de Roteiro foram ministradas por Tairone Feitosa e Antony Dunes; as oficinas de Produção por Camilla Lapa e Lorena Arouche; as oficinas de Interpretação por Ângela Câmara e Fotografia por Mary Ellen. Nas primeiras cidades tivemos ainda oficina de Direção com Pedro Severien e Petrônio Lorena e oficina de Captação de Áudio com Sálua Oliveira. Ao todo aproximadamente 300 alunos foram envolvidos e como resultado da série de oficinas, cada município elaborou em média três roteiros, e um destes roteiros deu origem ao filme que irá representar cada cidade.
 
De Afogados da Ingazeira teremos o curta-metragem “O eu e o outro", direção de Pedro Severien, ficção, cor, 2016.
Sinopse: Após um acidente de carro depois da festa de lançamento do livro de poesia de sua mulher Helena, Igor adota um comportamento agressivo e estranho. Inconformado com o distanciamento da mulher, ele procura sinais de uma possível traição e sua busca resulta em uma descoberta inesperada.

Serra Talhada produziu o curta “A nona cidade", direção de Petrônio Lorena, ficção, cor, 2016.
Sinopse: Uma jovem cineasta documenta suas viagens passando por várias cidades do interior. Tudo segue sem novidades até que ela e sua câmera testemunham um acontecimento.

Cabrobó realizou o curta "Promessa sem jeito", direção de Wagner Miranda, ficção, cor, 2016.
Sinopse: Preocupado com a saúde do filho, Raimundo apela pela intercessão do Padim Pade Ciço. Mas dessa vez, o santo de Juazeiro se junta a outros Santos para cobrar do suplicante o cumprimento de dezenas de promessas não cumpridas.

Belém do São Francisco teremos o curta "A trilha", direção de Tiago Scorza e Gabriela Dalmasso, ficção, cor, 2016.
Sinopse: Ignorando as advertências de um velho Caçador, três jovens decidem explorar uma Serra cercada de mistérios. À medida que exploram a natureza do lugar, os caminhos viram labirintos e eles veem-se enredados em uma teia de estranhos acontecimentos.

De Exu surge o curta "Dona Bárbara do Araripe", direção de Lorena Arouche, ficção, P&B, 2016
Sinopse: Fiel ao seu amor pela Liberdade, Dona Bárbara de Alencar sai da sua zona de conforto e lidera a Revolução de 1817 no Sertão do Araripe. Em nome de seus ideais, ela enfrenta sacrifícios e traições pelo sonho de criar um Brasil independente.

Ainda na cidade de Afogados da Ingazeira foi realizado um segundo curta, "Redenção", direção de Claudio Gomes, ficção, cor, 2016.
Sinopse: Redenção é um filme que trafega em uma consciência em conflito. Pesadelos são reflexos de uma vida pautada no crime, com várias mortes encomendadas por uma mulher misteriosa até o dia em que a razão fala mais alto. Chico (interpretado por Alexandre Morais), é um matador de aluguel que encontra no filho de uma das suas vítimas a oportunidade de se redimir e mudar de vida. O garoto é criado por Chico e ao descobrir a verdade sobre a morte dos seus pais tem a chance de acabar com o assassino dos mesmos, todavia, um sentimento puro não permite que ele se torne um igual. Chico vê, na capacidade de amar, a remissão dos seus pecados.
 
 
Após a exibição dos filmes, haverá a premiação aos destaques que serão eleitos por um Júri Oficial (coordenado por André Dib) e pelo Júri Especial composto pelos integrantes dos filmes com representatividades das cinco cidades. 
 
O projeto prevê ainda a publicação de mil livros e mil DVDs contendo a coletânea dos filmes realizados. 
 
O Cinema no Interior, VI Edição Pernambuco, foi selecionado no VIII edital de fomento ao audiovisual do estado, promovido pelo FUNCULTURA, FUNDARPE, SECULT, Governo do Estado de Pernambuco. E conta com o apoio das Prefeituras Municipais de Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Cabrobó, Exu e Belém do São Francisco, e a parceria da Vilão Filmes, Corisco Audiovisual e Aiurú Filmes.